Pesquisar

Acrítico

Leituras dispersas

O sistema Periódico | Primo Levi

O sistema Periódico | Primo Levi

Este livro abre com o Argon, um dos gases raros, nobre e inerte, pretexto para uma reflexão sobre a natureza humana; se nobre e inerte se fundem da mesma forma no carater dos homens. A química é a ciência da matéria, da sua transformação e do seu domínio. Este universo não se faz de verdades reveladas, mas do que se demonstra, do conhecimento científico provado em laboratório entre vidraria, calor, fumos e odores penetrantes. Alguns desastres também. O conhecimento sempre foi o melhor antídoto contra os regimes absolutistas; quem conhece o coração da Matéria dispensa-lhe o espírito. Mas, devem os seres raros dar-se a revelar ou permanecer reservados e indetetáveis como os gases nobres? Continue reading “O sistema Periódico | Primo Levi”

Featured post

Na Vertigem da Traição | Carlos Ademar

Na Vertigem da Traição | Carlos Ademar

Este romance, baseado em factos reais, conta-nos a história de Miguel Domingos um ativista da revolta de 34 na Marinha Grande, que acompanhamos ao longo da sua vida, desde a passagem pela escola, na Rússia de Estaline, à guerra civil em Espanha, passando pela resistência francesa à ocupação alemã, até ao momento em que cai em desgraça no diretório do partido comunista e acaba assassinado numa mata em Sintra. Carlos Ademar tornou-se um exímio documentalista do Estado Novo, das suas práticas e das suas vítimas, dos que serviam o regime e dos que se lhe opunham. A sua veia de ficcionista complementa esse registo criando uma linha condutora que prende o leitor, e a sua experiência como ex-inspetor da Polícia Judiciária permite-lhe, com perícia, alimentar o desenrolar da intriga, indispensável a uma história bem contada. Continue reading “Na Vertigem da Traição | Carlos Ademar”

Featured post

Ana Cristina Silva em entrevista

Uma imagem pode despertar uma emoção, mas não é a realidade em si, é a forma como eu vejo a realidade.
Em conversa com Ana Cristina Silva, explorando o processo criativo nas suas obras. Continue reading “Ana Cristina Silva em entrevista”

Featured post

O Inspector da PIDE que morreu duas vezes | Gonçalo Pereira Rosa

O Inspector da PIDE que morreu duas vezes | Gonçalo Pereira Rosa

A história do jornalismo, até ao 25 de Abril, é marcada pela ação repressiva do Estado sobre o pensamento livre através do controlo da informação. A censura agia de forma direta ou condicionava as opções. A forma e o texto das notícias eram sujeitas a escrutínio, obrigando os jornalistas a soluções imaginativas ou gerando equívocos quanto à boa fé de alguns deslizes. Hoje, cortadas que estão as amarras da censura do Estado, outros constrangimentos surgem: a industrialização dos jornais promove o patrão-empresário, que paira como uma sombra sobre as redações, ao papel do novo censor. Continue reading “O Inspector da PIDE que morreu duas vezes | Gonçalo Pereira Rosa”

Featured post

Em Queda Livre | William Golding

Em Queda Livre | William Golding

De uma forma não linear conhecemos a história de Samuel Mountjoy, e de como se portou face aos seus carrascos. Prisioneiro de guerra num campo alemão, Mountjoy é levado à presença de Halde, o oficial nazi que não gostava de magoar as pessoas. Halde pretende informações sobre uma fuga que desconfia estar iminente. Mountjoy sabe que não consegue resistir à tortura; desses momentos guarda a forma educada e polida com que Halde se lhe dirige, as dimensões reduzidas da sua cela, a escuridão da sua cela e do terror que se apodera dele. Continue reading “Em Queda Livre | William Golding”

Featured post

João Paulo Cotrim em entrevista

Não podemos editar em cima de ideias feitas. (JPC)

O editor da Abysmo, João Paulo Cotrim fala-nos do projeto criativo do livro e da sua distribuição.

Não podemos editar em cima de ideias feitas. O trabalho do editor é, exatamente, andar no escuro, tatear, provocar, e, no limite, inventar novos leitores.

Continue reading “João Paulo Cotrim em entrevista”

Featured post

Traços Fundamentais da Cultura Portuguesa | Miguel Real

Traços Fundamentais da Cultura Portuguesa | Miguel Real

Um país suspenso no tempo é um país que não se realiza, habitando uma excitação mental vazia de estímulos de orgulho, para a qual um pequeno feito (uma vitória numa competição internacional) sabe a triunfo imorredouro.

No português subsiste a consciência lúcida de que Portugal teve o “mundo na mão” e o perdeu por cobiça mercantil ou por desleixo, vendo outros povos tomar o seu lugar nesse mundo descoberto e na história. Em cada um de nós vive o assombro de nos sentirmos insignificantes depois de nos termos sabido gigantes na descoberta da totalidade do mundo. Aí reside a esperança de que o passado longínquo nos salve. Aí nasce a raiz salvífica: o facto de termos sido. Continue reading “Traços Fundamentais da Cultura Portuguesa | Miguel Real”

Featured post

Bruno Vieira Amaral em entrevista

João Jorge é de Luanda, vive na periferia do Barreiro, num mundo de periferias que ele próprio ajudou a criar, entre o pequeno crime e o biscate. Foi assassinado numa noite em que, dizem, foi surpreendido a roubar porcos. O narrador deste romance parte em busca dessa história, encontra uma miríade de tantas outras histórias, as de sempre, as de quem ficou à margem dos seus sonhos.

Na  87ª edição da Feira do Livro de Lisboa, o autor Bruno Vieira Amaral concedeu-nos esta entrevista no espaço da Porto Editora. Hoje estarás comigo no paraíso, o seu mais recente romance foi o tema desta entrevista. Continue reading “Bruno Vieira Amaral em entrevista”

Featured post

Luís Carmelo em entrevista

O leitor deve estar sempre de pé atrás, deve fazer o papel daquela pessoa que está a ser seduzida, mas que recusa a sedução. É isso que o faz, a certa altura, amar o livro: ceder nessa resistência. Quando escrevo não tenho o leitor na minha cabeça. (LC)

Continue reading “Luís Carmelo em entrevista”

Featured post

Jornada de África | Manuel Alegre

Jornada de África | Manuel Alegre

Esta é a história do alferes Sebastião e de um Alcácer Quibir do avesso, de como os homens se perdem de vista quando a morte os surpreende. O ato de loucura de um povo que leva a morte além-mar, pela força das armas e obstinação de um velho cacique, pelo direito histórico, inalienável, de fazer suas as terras de outros povos. O alferes Sebastião marcha com a única lucidez possível, pela honra de não se furtar ao destino que foi imposto à sua geração, obrigando-se, contudo, a refrear todos os excessos, denunciando-os se tal fosse o caso. Continue reading “Jornada de África | Manuel Alegre”

Featured post

” Primo Levi #01

Não era difícil viver naquela fábrica: difícil era trabalhar ali, por causa de todos aqueles empecilhos. Mas a solução era simples, bastava não trabalhar. Ela (Giulia) apercebera-se disso rapidamente e, num ano, modéstia à parte, não fizera quase nada; pouco mais fazia do que morar os aparelhos de manhã, e mais para satisfazer o olhar, e desmonta-los à tarde segundo as recomendações, os relatórios diários fazia-os com a imaginação. Continue reading “” Primo Levi #01″

As Virgens Suicídas | Jeffrey Eugenides

Num bairro residencial de Grosse Pointe, Michigan, cinco irmãs adolescentes suicidam-se no espaço de um ano. Cecilia, a mais nova, é a primeira. As outras imitá-la-ão. O mais chocante sobre estas raparigas é o quão normais elas pareciam a única vez que a mãe as deixou sair.

Continue reading “As Virgens Suicídas | Jeffrey Eugenides”

O Castelo dos Destinos Cruzados | Italo Calvino

O Castelo dos Destinos CruzadosO Castelo dos Destinos Cruzados, que Italo Calvino considerava um dos seus melhores livros, e também o mais fantástico, apresenta um complexo processo de elaboração através de métodos combinatórios. As duas narrativas que o compõem foram construídas a partir do mesmo desafio formal: as interpretações possíveis de dois diferentes baralhos de tarot – o Visconti-Sforza, para O Castelo dos Destinos Cruzados, com as suas delicadas iluminuras, que refletem o refinamento renascentista, e, para A Taberna dos Destinos Cruzados, o de Marselha, de traços mais toscos e que evoca uma linguagem mais popular. Continue reading “O Castelo dos Destinos Cruzados | Italo Calvino”

O Céu que nos Protege | Paul Bowles

Céu que nos Protege é o grande romance de Paul Bowles, livro de estreia do inveterado viajante, compositor e escritor. Uma ficção inaugural que lhe mereceu uma elogiosa crítica do dramaturgo Tenessee Williams: «[o livro] conduz o leitor a uma desconcertante comunhão com o talento de verdadeira maturidade e sofisticação, de uma espécie que eu começava a temer só se encontrar hoje em dia entre os rebeldes romancistas franceses, como Jean Genet, Albert Camus e Jean-Paul Sartre». Continue reading “O Céu que nos Protege | Paul Bowles”

A última viagem | Inês Pinheiro

A última viagem, de Inês Pinheiro, é o mais recente romance publicado pela Coolbooks e está disponível a partir de hoje (em formato físico e digital), na livraria virtual Wook, na Bertrand.pt e no Espaço Professor da Porto Editora.
Depois de ter visitado o Bangladesh em trabalho, Inês Pinheiro decidiu voltar ao país para uma experiência de voluntariado. Após a visita a um hospital e ao assistir às condições de tratamento existentes, geram-se as primeiras sementes desta A última viagem. Continue reading “A última viagem | Inês Pinheiro”

Create a free website or blog at WordPress.com.

EM CIMA ↑