A Noite das Mulheres CantorasA Noite das Mulheres Cantoras by Lídia Jorge

Este livro começa com uma noite mágica, um reencontro de mulheres que atuaram num grupo musical dos anos 80, as mulheres cantoras. Nessa noite mágica, surge o momento perfeito com o voo de João Lucena em direção a Solange, “lembras-te de mim?”. O livro nasce aqui. Toda a narrativa serve este único propósito, o de explicar a magia desse encontro, todas as emoções, o segredo que começa por se insinuar e termina em traição, a descoberta do amor. O império minuto.

Em cada um de nós existe uma noite especial que não faz parte do dia, que nasce da evocação da nossa vida. É aí que vamos buscar todo o seu sentido, tal como sair dos sonhos significa encontrar tudo no seu lugar.

A chave do livro está nesse minuto império que é o presente futuro de toda a narrativa, o tempo fundamental de toda a ação. É natural que dentro dessa narrativa oscilemos entre o presente e o passado, emergindo, por vezes, de dentro do passado para o futuro.

“Por essa altura, a garagem da Casa Paralelo está transformada num estúdio. O tecto está semeado de lâmpadas, algumas delas penduradas de uma corrediça. Cinco projectores são fixos, seis dirigidos, e em vez de um gravador, há dois. É um ano bissexto. O penúltimo dia do mês cairá a um domingo. Nesse dia, pelas quatro da tarde, fomos visitadas, pela primeira vez, por uma figurinista.”

Um grupo de mulheres habita o espaço de uma garagem, como se vivessem dentro de uma granada prestes a explodir. Lá fora decorre um mundo que elas pretendem conquistar com a sua música. “Uma música para ver, para impressionar, sentir e ouvir, uma sensação conjunta que pouco ou quase nada tinha a ver com a afinação mas com a expressividade… uma boa cama de som”. E esse mundo a conquistar é regido pelo senhor Simon, que habita do outro lado da linha do telefone.

Solange é uma dessas mulheres cantoras, a sua letrista, procurando encontrar palavras ajustadas à intensidade do seu rumor, uma jovem vivendo sob a pele do mundo. Ela é a protagonista do livro, o centro do império minuto. Murilo é a sua consciência, carregando em si a urgência da denúncia de todos os males, de todas as mentiras do mundo, lançando libelos acusatórios em todas as direções. Murilo é o carteiro do mundo. Infelizmente a consciência nunca nos trouxe o verdadeiro amor.

Durante meses acompanhamos estas mulheres cantoras que encontram as suas forças na maestrina, seguindo as suas directrizes, respondendo-lhe fielmente, apesar das suas pequenas traições e dissonâncias. Um projeto sonho que se estende para além da morte e se projecta num futuro promissor. Tudo sob a aprovação do invisível senhor Simon.

A narrativa deste livro é um rio que desagua nesse império minuto. O indizível sempre nos consumiu muitas palavras.

Ver no Goodreads
Anúncios