Ilhas - Musa_05-09-2016Com Ilhas e Musa · O Búzio de Cós e outros poemas fica completa a publicação de toda a obra poética da escritora pela Assírio & Alvim.

Chegam às livrarias as novas edições de Ilhas e Musa · O Búzio de Cós e outros poemas, com prefácios, respetivamente, de Fátima Freitas Morna e Carlos Mendes de Sousa.
Publicado pela primeira vez em 1989, Ilhas «[…] tem o especial interesse de condensar nas suas escassas páginas, em meia centena de textos, algumas das linhas fundamentais do universo de Sophia de Mello Breyner Andresen, permitindo a um leitor que, por hipótese, começasse aqui o seu percurso no interior desse universo, apreender-lhe facilmente as regras e as rotas para a viagem.»
Com Musa · O Búzio de Cós e outros poemas fica completa a publicação de toda a obra poética de Sophia de Mello Breyner Andresen na Assírio & Alvim, iniciada em setembro de 2013. Reúnem–se aqui dois livros: Musa, publicado pela primeira vez em 1994, e O Búzio de Cós e Outros Poemas, de 1997. «[…] A junção dos dois livros na presente edição abre uma perspetiva de leitura da fase final da obra da poeta e ativa, naturalmente, um impulso interpretativo que nos leva a focar a obra na sua globalidade. […] Aqui, com variações, os temas e os motivos de sempre: a exaltação do esplendor do mundo, a praia atlântica, o sul, a Grécia, a denúncia do que é fácil e falso, a escrita do poema, a forte afirmação vital, a fidelidade à palavra, a crença absoluta na poesia…»

Sophia de Mello Breyner Andresen nasce a 6 de novembro de 1919 no Porto, onde passa a infância.
Entre 1936 e 1939 estuda Filologia Clássica na Universidade de Lisboa. Publica os primeiros versos em 1940, nos Cadernos de Poesia. Casada com Francisco Sousa Tavares, passa a viver em Lisboa. Tem cinco filhos. Participa ativamente na oposição ao Estado Novo e é eleita, depois do 25 de abril, deputada à Assembleia Constituinte.
Autora de catorze livros de poesia, publicados entre 1944 e 1997, escreve também contos, histórias para crianças, artigos, ensaios e teatro. Recebeu entre outros, o Prémio Camões 1999, o Prémio Poesia Max Jacob 2001 e o Prémio Rainha Sofia de Poesia Ibero-Americana. A sua obra está traduzida em várias línguas. Faleceu a 2 de julho de 2004, em Lisboa.

Nota de Imprensa da Assírio & Alvim.

Anúncios