As Mentiras Que as Mulheres ContamAs Mentiras Que as Mulheres Contam, de Luis Fernando Verissimo

Tudo começa com a mãe, com o «Olha o aviãozinho!» à mesa do almoço. É a mentira inaugural, que se vai desdobrando noutras ao longo da vida. Mas calma lá. Nem sempre a ideia é disfarçar um caso ou ocultar um segredo. Por vezes são apenas eufemismos, ambiguidades, desculpas educadas – tudo com o objetivo um pouco mais nobre de preservar a harmonia social.

Nas histórias de As Mentiras Que as Mulheres Contam aparecem, por exemplo, a senhora que se tenta enganar a si mesma fazendo uma plástica atrás da outra e a rapariga que mente na idade – para mais! – apenas para ouvir que ainda está nova. Há dramas, comédias, tragicomédias – e até histórias que terminam em tragédia. Mas tudo permeado pelo humor irresistível de Verissimo.

Nota de Imprensa da D. Quixote.

Anúncios