“O pecado constitui a categoria filosófica e religiosa sobre a qual a Europa cristã assentou as suas constantes culturais e civilizacionais e sobre a qual edificou a base fundamental do Poder, o poder religioso, mas sobretudo o poder político e social.

Quando se refere que a Europa cristã ergueu a sua civilização com base na categoria religiosa de pecado diz-se, consequentemente, que ela assentou a sua civilização sobre o modo singular de viver com a emoção primária de Medo e com o sentimento de Culpa. Medo e culpa constituem as duas colunas ético-morais que sustentam o edifício do Pecado. Por isso, Pecado, Medo e Culpa, constituem o triângulo ético-religioso abordado neste ensaio.”

Depois de Nova Teoria do Mal, Nova Teoria da Felicidade e Nova Teoria do Sebastianismo, Miguel Real analisa, neste livro, O Pecado, o Medo e a Culpa num trabalho desenvolvido por um dos grandes pensadores da actualidade.

Nota de Imprensa da D. Quixote.

Anúncios