O escritor Afonso Reis Cabral é uma das duas personalidades a quem acaba de ser atribuído o Prémio Europa – Cátedra David Mourão-Ferreira, cujo júri, presidido por Eduardo Lourenço distinguiu, também, António Guterres. O autor do romance O Meu Irmão, vencedor do Prémio Leya 2014, foi o escolhido na categoria de Promessa, que tem por objectivo galardoar uma personalidade emergente no campo artístico;

já o actual Secretário-Geral das Nações Unidas foi o premiado na categoria de Mito, que visa premiar a carreira de uma personalidade eminente da cultura lusófona que se tenha evidenciado no campo das letras, das artes e da política.

Na mesma ocasião, diga-se, Um Prémio Especial do Júri homenageou a escritora Lídia Jorge.

Atribuído pelo Centro Studi Lusofoni – Cátedra David Mourão-Ferreira da Universidade de Bari “Aldo Moro” e do Instituto Camões, este prémio, actualmente na 6.ª Edição, foi criado em homenagem ao autor de “Um Amor Feliz“, com o objectivo de contribuir para divulgação da língua e da cultura portuguesas nos países da União Europeia e do Meditterrâneo.

Nas cinco edições anteriores, o mesmo prémio consagrou Manoel de Oliveira e Frederico Lourenço, Mário Soares e Jacinto Lucas Pires, Vasco Graça Moura e Daniel Jonas, Camané e Miguel Gomes, António Lobo Antunes e Salomé Freitas, por decisão de um júri que, sempre presidido por Eduardo Lourenço, integrou nomes como os de Luciana Stegagno Picchio, Maria José de Lancastre, Antonio Tabucchi, Richard Zenith e Fernanda Toriello, promotora do Prémio e responsável científico pela Cátedra David Mourão-Ferreira.

A cerimónia de entrega do Prémio Europa realizar-se-á em Itália, na Aula Magna da Universidade de Bari “Aldo Moro”, em data ainda por definir.

De salientar, por outro lado, que o romance O Meu Irmão será publicado em Espanha, em 2018, com a chancela da editora Acantalido – Quaderns Crema.

Afonso Reis Cabral nasceu em Lisboa em 1990. Escreve desde os 9 anos. Em 2005 publicou o livro Condensação, no qual reuniiu poemas escritos até aos 15 anos. Em 2008 ficou em 8.º lugar no 7th European Student Competition in Ancient Greek Language and Literature, entre mais de 3500 concorrentes de 551 escolas europeias e mexicanas. Foi o único português a concorrer. É licenciado em Estudos Portugueses e Lusófonos pela Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa, tendo recebido o Prémio Mérito e Excelência atribuído ao melhor aluno do curso. Na mesma instituição fez o mestrado em Estudos Portugueses com a dissertação A Orquestra Oculta – Os Estudos da Consciência e a Literatura.

(a minha leitura do livro O Meu Irmão)

Anúncios