Pietro é um rapazinho da cidade, solitário e pouco sociável. A mãe trabalha em Milão e usa os seus talentos para cuidar dos outros. O pai é um químico, homem sombrio e fascinante, que todas as tardes regressa irritado a casa. Os pais de Pietro estão ligados por uma paixão comum: na montanha conheceram-se, apaixonaram-se e casaram-se, mesmo no sopé dos Tre Cime di Lavaredo.

 

A montanha uniu-os desde sempre, mesmo na tragédia, e o horizonte linear de Milão enche-os agora de saudade e nostalgia. Quando descobrem a aldeia de Grana, no sopé do Monte Rosa, sentem ter encontrado o lugar certo: Pietro passará todos os verões naquele lugar fechado «em cima por cristas de um cinzento-ferro e em baixo por um penhasco que dificultava o acesso» mas atravessado por um rio que o fascina desde o primeiro momento. E ali, à espera dele, está Bruno, os cabelos de um louro cor de cânhamo e o pescoço queimado do sol: são da mesma idade mas, em vez de estar de férias, Bruno ocupa-se a pastar vacas.

Paolo Cognetti estará em Lisboa entre os dias 8 e 9 de Maio para promover este romance, disponível nas livrarias a partir de 18 de Abril.

Nota de Imprensa da D. Quixote.

Anúncios