Na Rússia de 1917, foram-se frustrando entre Fevereiro e Outubro todas as expectativas de solução para os problemas mais elementares da sociedade. O poder dos sovietes – os conselhos de operários e soldados – era a única alternativa que restava para lutar por pão, paz e terra.

 

Os sovietes tomaram o poder para satisfazerem necessidades mínimas. E, no entanto, logo a insurreição de Outubro se tornou um clarão de esperança emancipatória para a classe trabalhadora nos quatro cantos do mundo.

Um século após um dos mais singulares e extraordinários acontecimentos da História da Humanidade, A Revolução Russa – 100 Anos Depois constitui um importante contributo para a sua compreensão, bem como para reflectir sobre os efeitos do seu legado na sociedade contemporânea.

 

OS AUTORES

ANTÓNIO LOUÇà| Lenine, precursor da Oposição de Esquerda

CONSTANTINO PIÇARRA | A Revolução Russa e a questão agrária

FERNANDO ROSAS | Guerra e Revolução na Rússia de 1917

FRANCISCO LOUÇà| Marx e Lenine sobre o trabalho e as classes

JOSÉ MANUEL LOPES CORDEIRO | A recepção da Revolução de Outubro em Portugal (1917-1920)

MIGUEL PÉREZ SUARÉZ | Os sovietes: a forma política da democracia operária

RUI BEBIANO | Não há um Outubro – paradigma e variações

THAIZ SENNA | Questão feminina, resposta geral: o Jenotdel como metonímia na Rússia revolucionária (1917-1930)

Nota de Imprensa da Parsifal.