O conjunto dos 5 volumes de diários de José Saramago fica totalmente disponível nas livrarias a partir de dia 1 de fevereiro, data em que é publicado Cadernos de Lanzarote V, diário que termina no ano anterior à atribuição do Prémio Nobel da Literatura.

Aqui acompanhamos o relato da vida quotidiana do escritor, dos episódios íntimos da criação literária às mais corajosas tomadas de posição, nos quatro cantos do mundo.
Sobre a razão de ser dos seus diários, Saramago explica em Diálogos com Saramago, de Carlos Reis (Porto Editora), que «senti[u] a necessidade de dar passos mais miúdos, passos mais pequenos; e esses só podem aparecer num diário, que tem características que não são as desejadas, por parece que os meus críticos gostariam mais de ver ou de ler profundas reflexões filosóficas, quando do que se trata, para as pessoas a quem isso possa interessar, e que são os meus leitores, é de dar-lhes a saber o que me acontece».
A caligrafia da capa é da autoria da escritora Leonor Xavier.

Nota de Imprensa da Porto Editora.