Com o seu peculiar estilo e humor muito pessoais, Juan José Millás apresenta neste romance um retrato dos anos da adolescência, uma altura de mudanças até à idade adulta.
Entre a ousadia e a fragilidade, o narrador conta tudo aquilo que não se atreveu a confessar até agora.

 

O narrador de A Minha Verdadeira História é um adolescente de doze anos como outro qualquer, com os seus medos, inseguranças e desejos de novas experiências.
Um dia ao regressar à escola, atira um berlinde de uma ponte e origina um acidente de viação que acaba com a vida de uma família. Só se salva Irene, uma rapariga da sua idade, que fica paralisada.
A partir desse momento, a culpa apodera-se da sua mente e o protagonista encontra neste acto criminoso (transformado no seu grande segredo) e na sua obsessão e no seu amor por Irene a única saída de um ambiente familiar que se desmorona com o divórcio dos pais.

Juan José Millás, nasceu em Valência, em 11946. É autor de inúmeras obras, vencedor de vários prémios onde se destacam (Prémio Planeta 2007 e Prémio Nacional de Narrativa 2008), pela sua obra O Mundo que o consagraram como um dos grandes escritores da actualidade
Também se dedica ao jornalismo onde é cronista regular do diário El País, a sua prosa jornalística, várias vezes premiada, gerou tantos leitores fiéis, tal como nas suas obras literárias.
Numa escrita psicanalítica e profunda, mas igualmente vívida na criação de ambientes, o autor criou uma obra ímpar traduzida em 23 línguas.

Nota de Imprensa da Planeta