Pesquisar

Acrítico

Leituras dispersas

Categoria

Citação

” Ana Cristina Silva

Laura virou a cabeça e, sem dizer nada, olhou o inspector de relance. Aquele
silêncio era uma atitude definitiva e teve a sensação de que Óscar Cardoso o
compreendeu. No dia seguinte, devolveram-na ao Reduto Norte. Continue reading “” Ana Cristina Silva”

Anúncios
Featured post

“Itamar Vieira Junior

Quando deixamos o ventre de Salustina Nicolau – os vivos, os que morreram tempos depois e os natimortos – encontramos primeiro as mãos pequenas de Donana. Foi o primeiro espaço no mundo fora do corpo de Salu que ocupamos. Suas mãos côncavas que muitas vezes vi se encherem de terra, de milho debulhado e feijão catado. Eram mãos pequenas, de unhas aparadas, como deveria ser a mão de uma parteira… Continue reading ““Itamar Vieira Junior”

“Cristina Carvalho

Eu amei duas mulheres, aliás, amei três assuntos femininos, Mårbacka, Sophie e Valborg. Dei-lhes todos os meus melhores sentimentos, sofri e alegrei-me com elas. E o meu sentir apaixonado foi sempre o que tive de melhor na minha vida. Quero lá saber o que pensam de mim! Eu quis amar, dar o meu sangue interior. O meu pai percebeu-me sempre muito bem. Ele sabia e sentia tudo o que está no interior das florestas. Continue reading ““Cristina Carvalho”

” Miguel Real

…Portugal permanecerá, a partir de finais da Segunda Guerra Mundial, mais concretamente a partir da década de 1950, afastado do relevante progresso em termos de qualidade de vida e de bem-estar das populações europeias, insistindo, não unanimemente, numa visão delirante do estatuto do País na cena internacional Continue reading “” Miguel Real”

” Valério Romão

Da primeira vez que o vi, declamando a sua poesia, senti a sala a transformar-se de repente num daqueles autocarros de subúrbio semeando solavancos Continue reading “” Valério Romão”

” Vera de Vilhena

Marinheiro de águas doces, tomei o leme e leveia-a até ao quarto, com a mansidão das ondas cálidas e quietas. Ascendemos a bordo um do outro, navegando a todo o pano, num temporal de velas e mastros, como os últimos tripulantes desesperados de uma embarcação à deriva. No leito marítimo ficaram as feridas sanguíneas e leitosas de mulher aproada e esventrada. Continue reading “” Vera de Vilhena”

” María Gainza

O estranho não é mais do que o normal exagerado, o estranho domestica-se.

Continue reading “” María Gainza”

” Lídia Jorge

Que não são necessários mais livros é o que pensam os crentes que só lêem um, que já existe, e que não querem tomar conhecimento de mais nenhum outro, com receio da dúvida. Pobres deles, protegidos pela certeza definitiva. Continue reading “” Lídia Jorge”

” Amor Towles #2

Corrigindo a postura, Sofia pousou os dedos nas teclas; depois, com a máxima delicadeza, começou a tocar.
Ao ouvir o primeiro compasso, o Conde deu dois passos atrás. Continue reading “” Amor Towles #2″

Site no WordPress.com.

EM CIMA ↑