Pesquisar

Acrítico

Leituras dispersas

Categoria

Poesia

Estranhezas | Maria Teresa Horta

Sem iludir (como nos demais livros não-temáticos) uma unidade essencial, Estranhezas desdobra-se por sete capítulos que não encobrem uma continuidade quase vital: No Espelho, Paixão, Da Beleza, Alteridades, Tumulto, Ferocidades e À Beira do Abismo. Continue reading “Estranhezas | Maria Teresa Horta”

Anúncios

À Luz do Índico | Amélia Vera Jardim

À Luz do Índico, o primeiro livro de poesia de Amélia Vera Jardim, é uma obra iluminada pelas memórias dos tempos vividos em Moçambique, pelas suas cores e cheiros. E é, também, a revelação de uma nova e original voz poética em língua portuguesa. Continue reading “À Luz do Índico | Amélia Vera Jardim”

A puxar ao sentimento | Vasco Graça Moura

Na obra de Vasco Graça Moura, que escreveu vários ensaios sobre a origem deste género musical, há muitas incursões no fado e, inclusive, um livro que lhe é inteiramente dedicado: Letras do fado vulgar. Continue reading “A puxar ao sentimento | Vasco Graça Moura”

Todos os Poemas São de Amor | Manuel Alegre

Antologia com a poesia de amor de Manuel Alegre que inclui nove poemas inéditos. Um livro que terá, também, uma edição em castelhano e que será apresentado, em Novembro, na Feira Internacional do Livro de Guadalajara, no México. Continue reading “Todos os Poemas São de Amor | Manuel Alegre”

NÓMADA | João Luís Barreto Guimarães

Nómada é o novo livro de poemas de João Luís Barreto Guimarães. À
publicação dos seus primeiros sete títulos num volume de Poesia Reunida
em 2011, seguiram-se Você Está Aqui, em 2013, e Mediterrâneo, em 2016,
que recebeu o Prémio Nacional de Poesia António Ramos Rosa. A sua obra
tem vindo a ser publicada em antologias poéticas e revistas literárias de
muitos países. Continue reading “NÓMADA | João Luís Barreto Guimarães”

Continuum, antologia poética | vários

Continuum, antologia poética

Desde que foi inventada a escrita que a palavra habita os livros, esse é o seu espaço de eleição, o ponto de encontro de ideias e âncora incerta para poetas e trovadores. Nove poetas, um pintor e uma fotógrafa juntam a sua arte num continuum de emoções. A Poética Edições deu-lhe forma numa edição cuidada, porque o livro preserva esse lado de objeto de desejo que se quer agradável aos olhos e ao tato. Continue reading “Continuum, antologia poética | vários”

Continuum | antologia poética

“Um outro sabor senti-o pela abrangência poética da obra, conseguida através da enorme diversidade de estilos e formas de a expressar, seja por texto, por pensamentos ou por poemas, bem como a multiplicidade de temáticas escolhidas, desde a poesia lírico-amorosa, passando pela poesia recorrendo ao conteúdo sensorial, na essência de emoções (visão, voz, cheiro, sede, toque) pela poesia referindo-se à própria poesia, aludindo a termos como palavras, poemas, poetas, até à chamada poesia do conhecimento. … Continue reading “Continuum | antologia poética”

Olha-me Como Quem Chove | Alice Vieira

O título do livro parte de uma epígrafe que tem a ver com um poema de Ruy Belo. E surge na sequência dos outros três livros de poesia já publicados pela autora: o quotidiano de amores reencontrados e perdidos, de recordações como sustentáculo da vida, da aprendizagem de novos lugares e de novas sensações, das perdas que se enraízam na nossa pele e nos ajudam a sobreviver. Continue reading “Olha-me Como Quem Chove | Alice Vieira”

Odisseia de Homero

Odisseia de Homero – tradução revista, anotada e comentada por Frederico Lourenço. 15 anos depois da sua primeira tradução do seu poema homérico preferido, Frederico Lourenço revisita a Odisseia com uma linguagem simples e límpida, com o intuito de dar protagonismo a esta obra poética que tem a capacidade de encantar, onde a fantasia e a vida real se cruzam e sobrepõem – e, ainda, de destacar a importância do ensino do grego em Portugal e evitar o seu desaparecimento. Continue reading “Odisseia de Homero”

Create a free website or blog at WordPress.com.

EM CIMA ↑