Pesquisar

Acrítico

Leituras dispersas

Etiqueta

Afonso Cruz

Uma Dor Tão Desigual

Uma Dor Tão DesigualUma Dor Tão Desigual, (coletivo)

Este livro resulta de um desafio feito a oito autores portugueses para que explorassem as fronteiras múltiplas e ténues que definem a saúde psicológica e o que dela nos afasta.

Em estilos muito diferentes, um leque extraordinário de escritores brinda-nos Continue reading “Uma Dor Tão Desigual”

A Misteriosa Mulher da Ópera

A Misteriosa Mulher da ÓperaA Misteriosa Mulher da Ópera by Afonso Cruz

– Já ouviu falar na lei da gravidade?
– Claro. Sempre cumpri essa lei.

Quantas mortes pode sofrer uma mulher? Uma mulher que regressa, ainda que num estranho jogo de espelhos ou de memória, é uma mulher que se torna múltipla de si. Este livro, um quase policial, abre com o Roda que mantém a mãe, já cadáver, deitada na cama. Não pretende incomodá-la porque ela detestava que a acordassem. Roda também se esqueceu do rosto da mulher por quem se apaixonou. Desesperadamente procura encontrá-la, já não consegue ser feliz, pois não reconhece a cara da felicidade mesmo que passe por ela na rua.

Um amigo leva-o ao doutor Bobrov que tem o consultório numa chapelaria e usa uma invulgar terapia à base de chapéus. Bobrov, por sua vez, recorre a um seu conhecido, um detetive nas horas vagas que recebe os seus clientes no posto de atendimento das finanças, onde é funcionário.

Continue reading “A Misteriosa Mulher da Ópera”

Site no WordPress.com.

EM CIMA ↑