Pesquisar

Acrítico

Leituras dispersas

Etiqueta

André Gago

Rio Homem, de André Gago

Rio HomemRio Homem by André Gago

Rogélio Pardo é um fugitivo da guerra de Espanha entregue ao desígnio de se manter vivo. Sobrevivente da frente, caminha em permanente sufoco, como quem continua a percorrer as trincheiras da guerra. Recusa morrer em fuga, num momento tão incompleto. Continuará fugitivo mesmo depois de encontrar refúgio na aldeia comunitária de Vilarinho das Furnas.

Rogélio crescera seguro do mundo que o rodeava sem cuidar do que sustentava esse mundo, vivia na indolência própria da abundância, que tende a ocultar a esforçada origem das coisas. Na universidade torna-se militante do nacionalismo independentista galego, acabando por combater ao lado das forças que defendem a República, o lado perdedor da guerra civil. Inicia assim a fuga, acompanhado dos seus camaradas de quem acaba por se separar. Um fugitivo, sem a noção clara de um destino, acaba por se esvaziar de toda a sua identidade. A sua fuga convertera-se num processo pessoal, num estranho e solitário exílio.

Continue reading “Rio Homem, de André Gago”

Anúncios

A Misteriosa Mulher da Ópera

A Misteriosa Mulher da ÓperaA Misteriosa Mulher da Ópera by Afonso Cruz

– Já ouviu falar na lei da gravidade?
– Claro. Sempre cumpri essa lei.

Quantas mortes pode sofrer uma mulher? Uma mulher que regressa, ainda que num estranho jogo de espelhos ou de memória, é uma mulher que se torna múltipla de si. Este livro, um quase policial, abre com o Roda que mantém a mãe, já cadáver, deitada na cama. Não pretende incomodá-la porque ela detestava que a acordassem. Roda também se esqueceu do rosto da mulher por quem se apaixonou. Desesperadamente procura encontrá-la, já não consegue ser feliz, pois não reconhece a cara da felicidade mesmo que passe por ela na rua.

Um amigo leva-o ao doutor Bobrov que tem o consultório numa chapelaria e usa uma invulgar terapia à base de chapéus. Bobrov, por sua vez, recorre a um seu conhecido, um detetive nas horas vagas que recebe os seus clientes no posto de atendimento das finanças, onde é funcionário.

Continue reading “A Misteriosa Mulher da Ópera”

Create a free website or blog at WordPress.com.

EM CIMA ↑