Tempo de Subversão - Páginas Vividas da ResistênciaTempo de Subversão – Páginas Vividas da Resistência by Carlos Brito

O branqueamento de Salazar e da ditadura fascista que estavam a ganhar força, por altura de 1998, ditaram a necessidade de escrever este Tempo de Subversão. O sentido desse alerta lançado então à opinião democrática continua hoje, volvidos doze anos, perfeitamente vivo. É desta forma que Carlos Brito, no seu prefácio, nos dá a conhecer as razões da edição deste livro.

Este testemunho de resistência, de inconformidade para com o rumo político e histórico de um Portugal atrasado e pobre, que esgotava os seus recursos numa guerra colonial, sacrificando os seus jovens, está hoje, em tempos da troika, perfeitamente justificado. Carlos Brito recorda-nos que a “A história da resistência ao fascismo no nosso país foi ilustrada por uma atitude geral de firmeza perante a PIDE e por inúmeros casos de verdadeiro heroísmo. (pág.51)” Hoje em tempos de fim dos “direitos adquiridos” que espalham o desemprego e multiplicam a pobreza, voltamos a ter necessidade de homens e mulheres disponíveis para abraçarem ideais e por eles, com heroicidade, resistir.

Os motivos da sua adesão ao PCP e de como mais tarde entrou na clandestinidade são-nos explicados com a simplicidade de quem respondeu ao apelo dos ideais democráticos e com patriotismo resistiu por eles. O registo é tranquilo e de uma acutilante lucidez. Em momento algum se sente um ajuste de contas com algum camarada que tenha tropeçado na sua postura perante a tortura policial ou com a sua história mais recente no PCP.

Continue reading “Tempo de Subversão”

Anúncios