Pesquisar

Acrítico

Leituras dispersas

Etiqueta

Lídia Jorge

Em Todos os Sentidos

Na introdução que abre este livro, Lídia Jorge define a crónica como uma homenagem ao deus que faz escorregar os grãos de areia, mirando-nos de soslaio. E acrescenta: «Como não podemos vencer o Tempo, escrevemos textos que o desafiam a que chamamos crónicas.» Continue reading “Em Todos os Sentidos”

O Vento Assobiando nas Gruas | Lídia Jorge

O Vento Assobiando nas Gruas é um livro ancorado sobre dois mundos – um mundo contemporâneo, envolvido com a transformação acelerada da Terra, movido pelo instinto selvagem de futuro, e um outro mais antigo, onde a história de uma velha fábrica se cruza com a sorte de uma família numerosa, recém-chegada de África. Continue reading “O Vento Assobiando nas Gruas | Lídia Jorge”

O Livro das Tréguas | Lídia Jorge

Ficcionista com uma carreira invulgar, reconhecida em Portugal e no estrangeiro, Lídia Jorge tem vindo a escrever poesia desde há muito tempo mas, até agora, sem a ter publicado em qualquer livro. Continue reading “O Livro das Tréguas | Lídia Jorge”

Estuário | Lídia Jorge

Estuário | Lídia Jorge.

Numa geografia incerta, que se depreende ser a de Lisboa (apesar dos nomes com toque sul-americano) e num tempo impreciso, que se percebe ser o nosso, decorre a saga da família Galeano. Uma família em perda, desestruturando-se, empobrecendo. Uma vez pobres, veem-se obrigados a partilhar a mesma casa, disputando entre si as melhores divisões. Continue reading “Estuário | Lídia Jorge”

” Lídia Jorge

Que não são necessários mais livros é o que pensam os crentes que só lêem um, que já existe, e que não querem tomar conhecimento de mais nenhum outro, com receio da dúvida. Pobres deles, protegidos pela certeza definitiva. Continue reading “” Lídia Jorge”

Estuário | lançamento

Sessão de apresentação do novo romance de Lídia Jorge, Estuário, terça-feira, 22, às 18h30, na Livraria Leya na Buchholz. Apresentação do escritor Almeida Faria. Continue reading “Estuário | lançamento”

Estuário | Lídia Jorge

Edmundo Galeano andou pelo mundo, esteve numa missão humanitária e regressou à casa do pai sem parte da mão direita. Regressou com uma experiência para contar e uma recomendação a fazer por escrito, e na elaboração desse testemunho passou a ocupar por completo os seus dias. Continue reading “Estuário | Lídia Jorge”

” Lídia Jorge

Vá lá e traga alguma coisa boa, alguma coisa limpa, uma narrativa luminosa na qual uma pessoa se reveja. Eles andam por aí a dizer o contrário, mas olhe que mais importante do que a verdade é a beleza. A beleza é o grau mais elevado da verdade. Não se esqueça.

Os Memoráveis, de Lídia Jorge.

O Amor em Lobito Bay, de Lídia Jorge

O Amor em Lobito BayO Amor em Lobito Bay by Lídia Jorge

…mas eu tenho uma coisa má para contar.

A autora reuniu o material para estes contos a partir da distância que o tempo confere às nossas vivências e encontrou algo para nos contar e nem sempre coisas boas. São momentos, em que ficamos entregues Continue reading “O Amor em Lobito Bay, de Lídia Jorge”

Create a free website or blog at WordPress.com.

EM CIMA ↑