Pesquisar

Acrítico

Leituras dispersas

Etiqueta

Nuno Júdice

Regresso a um Cenário Campestre | Nuno Júdice

Regresso a um Cenário Campestre é um livro que começou a ser escrito nos últimos meses de 2019 e terminou na transição da epidemia para a pandemia, já em 2020. É um trabalho sobre as transformações resultantes da época que vivemos, em que se inclui uma sátira ao politicamente correcto e ao apagamento ou revisão da História. Continue reading “Regresso a um Cenário Campestre | Nuno Júdice”

O Coro da Desordem | Nuno Júdice

Depois de O Mito de Europa (Prémio Sá de Miranda 2019) o novo livro de Nuno Júdice, O Coro da Desordem, mantém o poema de amplo fôlego combinado com poemas narrativos, quase pequenas histórias, e outros de natureza lírica em que o amor é tratado a partir de grandes poetas, de Hölderlin a Rilke, numa actualização do tema. Continue reading “O Coro da Desordem | Nuno Júdice”

O Café de Lenine | Nuno Júdice

Neste livro tudo é possível: uma solução ecológica para evitar o fim da imprensa em papel, a reabilitação das baratas a partir de um almoço com Arrabal, a descida ao último círculo do Inferno numa mina de cobre do Chile, Continue reading “O Café de Lenine | Nuno Júdice”

A Pura Inscrição do Amor | Nuno Júdice

A Pura Inscrição do Amor reúne poemas que o autor escreveu ao longo dos anos e que são dedicados a este tema.

Nele se incluem, a abrir, os conjuntos de poemas Pedro, Lembrando Inês e Carta de Orfeu a Eurídice, ambos publicados em simultâneo em Abril de 2001 sob o título Pedro, Lembrando Inês, que se encontrava esgotado há muito tempo. Continue reading “A Pura Inscrição do Amor | Nuno Júdice”

O Mito de Europa

Apresentação do novo livro de Poesia de Nuno Júdice, O Mito de Europa, quinta-feira, 4, às 18h30, na Livraria Leya na Barata.

sobre o livro

O Mito de Europa, de Nuno Júdice

Em O Mito de Europa encontramos uma poesia que se desprende das contingências do tempo mas que não ignora o seu tempo. A tradição greco-latina serve de modelo para ler o mundo presente e as novas tragédias que se desenharam e desenham neste início de século. Continue reading “O Mito de Europa, de Nuno Júdice”

O Arco-Iris do Instante

o-arco-iris-do-instanteO primeiro e muito aguardado livro de poesia a ser publicado em Portugal de um dos mais importantes poetas contemporâneos, sistematicamente apontado para o Prémio Nobel da Literatura.

A obra de Adonis é assim analisada por Nuno Júdice, autor do prefácio deste livro: Continue reading “O Arco-Iris do Instante”

Create a free website or blog at WordPress.com.

EM CIMA ↑